Menu principal
 

ECApacitação (2ª edição)

Link para o edital e resultados: http://editais.araquari.ifc.edu.br/edital-no-09-2018/

EDITAL ECAPACITAÇÃO_RESULTADO FINAL

FICHA DE MATRÍCULA_ECAPACITAÇÃO

_

Mais informações: Apresentação ECApacitação

_

APRESENTAÇÃO DO CURSO

Só quem está em contato direto com crianças e adolescentes sabe das dificuldades para lidar com os mais variados problemas enfrentados no dia a dia deste público. Para os educadores (professores e servidores do apoio educacional) a situação é ainda mais difícil, pois é no ambiente escolar que se juntam todas as manifestações individuais representadas pelos estudantes e por adultos também. Nesse contexto, a violência é a mais expressiva, no entanto, existem as violações de direitos, dos fundamentais aos mais complexos, que merecem atenção especial, pois, na maioria das vezes, são elas as verdadeiras motivadoras dessa violência e suas variantes.
É muito comum a expressão de impotência dos adultos quando se deparam com problemas que acometem crianças e adolescentes e, essa angústia só aumenta quando não sabem a quem recorrer. Entretanto, existem mecanismos legais, serviços e profissionais especializados que atuam exclusivamente na atenção à criança e ao adolescente, porém, muitas vezes são desconhecidos por grande parte de população.
O Curso ECApacitação foi elaborado com objetivo de dar respostas às dificuldades enfrentadas por professores e servidores do Ensino Fundamental e Médio, agentes de saúde e demais profissionais que, direta ou indiretamente, estão ligados à criança e ao adolescente. Com este curso não se pretende que as pessoas se tornem especialistas ou experts sobre os temas tratados, mas que saibam os caminhos básicos para agir diante dos problemas, ou seja, se tornem agentes de proteção básica.
Para isso é importante:
– Desmistificar os conceitos de criança, adolescente, sociedade e violência;
– Interpretar as legislações pertinentes aos temas;
– Conhecer os serviços, equipamentos e pessoas que compõem a Rede de Proteção e Atenção à criança e ao adolescente;
– Saber sobre os mecanismos de encaminhamentos da criança e do adolescente;
– Proteger e garantir os direitos da criança e do adolescente;
– Agir de forma ética e responsável na promoção da cultura de paz e mudança de hábitos, em conjunto com outros agentes, em especial, a juventude.